Campo Grande - MS

Confira o que encontramos ao buscar dados em algumas bases públicas.

População: 895.982
População estimada - IBGE 2019
PIB per capita: R$ 30.924,89
IBGE 2017
IDHM: 0,784
IBGE 2010
Receita: R$ 3.360.218.526,45
Tesouro Nacional 2018 - Descontadas as deduções
Despesas: R$ 3.283.236.785,61
Tesouro Nacional 2018

Acima estão alguns dados gerais sobre Campo Grande, mas podemos encontrar muito mais explorando bancos de dados públicos.

Organizamos essas informações em categorias e, em cada uma delas, comparamos os valores dos indicadores com as respectivas médias calculadas ao considerarmos municípios de mesmo porte habitacional (mais de 500 mil habitantes), municípios do mesmo estado (MS), municípios da mesma região (Centro-Oeste) e todos os municípios brasileiros. Quando o valor do indicador de Campo Grande for melhor do que o valor médio dos municípios de todo o país, o número é mostrado em verde, quando for pior, é mostrado em vermelho.

Também comparamos alguns indicadores específicos com até outros cinco municípios com população e economia de tamanhos próximos -- confira na seção "Comparações".

Comparações

Como os indicadores de Campo Grande se comparam aos de outras cidades com porte populacional e econômico semelhante? Confira nos gráficos a seguir.

Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2017.
Elaboração: Insper. Dados: PNUD - 2010.
Elaboração: Insper. Dados: Snirh - 2013.
Elaboração: Insper. Dados: Ibge - 2017.

Regiões de Influência das Cidades - REGIC

Realizada pelo Ibge, a pesquisa Regiões de Influência das Cidades - REGIC "define a hierarquia dos centros urbanos brasileiros e delimita as regiões de influência a eles associados". Além disso, a pesquisa identifica os fluxos de bens e serviços entre os municípios, permitindo identificar, por exemplo, se a população encontra atendimento médico em sua cidade ou se precisa se deslocar até outro centro urbano.

Atendimento em Saúde Baixa e Média Complexidade Alta Complexidade
Campo Grande Campo Grande
Região de comércio Vestuário e calçados Móveis, eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos e de informática
Campo Grande Campo Grande
Elaboração: Insper. Dados: Ibge - Regic - 2018.

Educação

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Campo Grande alcançou, em 2019, Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de 5,7 pontos nos anos iniciais (1º ao 4º ano do Ensino Fundamental) e de 5 nos anos finais (5º ao 9º ano do Ensino Fundamental). Esses dados são divulgados a cada dois anos pelo Inep.

Municípios Ideb - anos iniciais Ideb - anos finais
Campo Grande
5,7
5
de todo o Brasil 5,68 4,46
da região Centro-Oeste 5,83 4,83
do estado (MS) 5,27 4,6
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 5,73 4,61
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.

Evolução do Ideb - Ensino Fundamental - Anos Iniciais

Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.

Evolução do Ideb - Ensino Fundamental - Anos Finais

Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.

Distribuição das redes de educação no município

A partir da Sinopse Estatística da Educação Básica de 2019, divulgada pelo Inep, é possível saber quantas matrículas, quantos docentes e quantas escolas há em Campo Grande nas redes de ensino públicas - municipal, estadual e federal - e na rede privada.

Número de matrículas por etapa e rede de ensino

municipal estadual federal privada total
Creche 14.300 232 0 5.525 20.057
Pré-Escola 16.066 148 0 5.479 21.693
Fund I 45.612 6.565 0 13.994 66.171
Fund II 26.823 13.626 484 8.742 49.675
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.

Número de matrículas por docente em cada etapa e rede de ensino

Atenção: este número não reflete a quantidade de alunos que cada professor têm em sala, uma vez que, no Ensino Fundamental, há mais de um professor por aluno. No entanto, é um termômetro da capacidade de cada rede de atender o público.

municipal estadual federal privada total
Creche 16,34 5,66 0 11,68 14,52
Pré-Escola 12,34 9,87 0 12,4 12,39
Fund I 18,97 14,65 0 14,16 17,85
Fund II 16,28 13,42 8,96 12,12 15,94
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.

Número de escolas por etapa e por rede de ensino

municipal estadual federal privada total
Creche 102 2 0 118 222
Pré-Escola 150 1 0 114 265
Fund I 93 40 0 101 234
Fund II 84 59 1 60 204
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.

Número de escolas ao longo dos anos por etapa de ensino

Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2008/2019.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2008/2019.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2008/2019.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2008/2019.

Distorção idade-série

Entre os alunos frequentando os anos iniciais do Ensino Fundamental na rede municipal de Campo Grande, 10% apresentavam distorção idade-série em 2019, ou seja, estavam mais de dois anos atrasados em relação à série adequada à sua idade. Já nos anos finais do Ensino Fundamental, 17,9% dos alunos apresentavam distorção idade-série. Os dados são do Inep.

Municípios Fundamental - anos iniciais Fundamental - anos finais
Campo Grande
10%
17,9%
de todo o Brasil 10,9% 29,95%
da região Centro-Oeste 8,14% 21,37%
do estado (MS) 18,99% 38,42%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 13,68% 29,71%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2019.

Taxas de transição

Divulgadas pelo Inep, as taxas de transição indicam o percentual de alunos aprovados, reprovados, que abandonaram a escola ou que migraram para a EJA de um ano para o outro. As taxas a seguir consideram as transições dos alunos do Ensino Fundamental matrículados na rede pública de 2016 para 2017.

Aprovação Repetência Evasão Migração para EJA
Municípios Fund I Fund II Fund I Fund II Fund I Fund II Fund I Fund II
Campo Grande
90,4%
83,9%
8,6%
10,2%
0,9%
3,9%
0,1%
2%
de todo o Brasil 90,7% 80,99% 7,9% 11,82% 1,18% 4,52% 0,22% 2,68%
da região Centro-Oeste 92,81% 84,75% 5,84% 7,17% 1,3% 5,04% 0,06% 3,04%
do estado (MS) 85,58% 77,99% 12,73% 13,7% 1,58% 6,34% 0,12% 1,98%
do mesmo porte populacional
(mais de 500 mil habitantes)
90,65% 79,77% 7,4% 12,28% 1,71% 4,74% 0,23% 3,21%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: Inep - 2016-2017.

Habitação

População vivendo em aglomerados subnormais

Em Campo Grande, 0,11% da população vivia, em 2010, em aglomerados subnormais, nomenclatura utilizada pelo IBGE para descrever as localidades popularmente conhecidas como favelas (assentamentos irregulares com, no minimo, 51 habitações; ocupando ou tendo ocupado terreno de propriedade alheia, pública ou particular; dispostas de forma desordenada e densa; e carente de serviços públicos e assistenciais). Os dados são do Censo 2010 do IBGE.

Municípios Parcela da população em aglomerados subnormais
Campo Grande
0,11%
de todo o Brasil 8,51%
da região Centro-Oeste 2,72%
do estado (MS) 2,61%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 12,71%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: IBGE - Censo Demográfico 2010.

População que vive em domicílios com energia elétrica

Em Campo Grande, 99,9% da população vivia em domicílios com energia elétrica em 2010. Os dados são do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil.

Municípios Vive em domicílio com energia elétrica
Campo Grande
99,9%
de todo o Brasil 97,19%
da região Centro-Oeste 97,68%
do estado (MS) 97,32%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 99,87%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: IBGE - Censo Demográfico 2010.

Meio Ambiente

Incremento de desmatamento

O incremento da área desmatada é um indicador calculado pelo projeto Prodes, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a partir de imagens de satélite. Ele representa o quanto a área desmatada em um determinado ano é superior à área desmatada no ano anterior. Dessa forma, podemos visualizar o quanto o desmatamento "acelerou" de um ano para o outro. Esse monitoramento é realizado para todos os municípios localizados dentro dos biomas cerrado e amazônia e uma série de gráficos e mapas relacionados estão disponíveis na plataforma Terra Brasilis.

Elaboração: Insper. Dados: Prodes/Terra Brasilis.

Abastecimento e consumo de água

O Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos, publicado pela Secretaria Nacional de Saneamento, traz informações sobre o consumo e abastecimento de água nos municípios, o que nos permite saber quantas pessoas recebem água encanada (o que é também importante indicador de saúde pública), o gasto médio por habitante e a quantidade de água desperdiçada por problemas na distribuição. Os dados são fornecidos pelas empresas prestadoras de serviços de água e esgoto e foram coletados ao longo de 2019, tendo 2018 como ano de referência.

Municípios População atendida por serviço de água População urbana atendida por serviço água Volume de água perdido na distribuição Consumo diário por habitante
(litros/hab.dia)
Campo Grande
100%
100%
19,59%
162,2
de todo o Brasil 84,68% 95,76% 26,87% 189,2
da região Centro-Oeste 82,24% 94,59% 26,58% 187,76
do estado (MS) 92,61% 98,42% 23,03% 174,13
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 97,68% 98,93% 39,52% 167,84
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: SNIS - Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos 2018.

Esgotamento sanitário

O Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos, organizado anualmente pela Secretaria Nacional de Saneamento, reúne informações sobre a cobertura da rede de coleta e tratamento de esgoto de diversas cidades do país. Com isso, podemos saber, proporcionalmente, quantas pessoas têm esgoto coletado e quanto desse esgoto coletado é tratado antes de retornar ao meio ambiente. Os dados são fornecidos pelas respectivas empresas prestadoras de serviços de água e esgoto e foram coletados ao longo de 2019, tendo 2018 como ano de referência.

Municípios População atendida por serviço de coleta de esgoto População urbana atendida por serviço de coleta de esgoto Proporção do esgoto coletado que é tratado
Campo Grande
82,71%
83,83%
100%
de todo o Brasil 67,07% 80,83% 44,96%
da região Centro-Oeste 44,47% 54,99% 82,62%
do estado (MS) 45,25% 54,46% 83,57%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 74,19% 75,56% 76,18%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: SNIS - Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos 2018.

Coleta de lixo domiciliar

O Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos, publicado pela Secretaria Nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, traz informações como, por exemplo, cobertura da coleta de resíduos sólidos domiciliares, quantidade de resíduos coletados e sua destinação. Os dados são fornecidos pelas empresas prestadoras de serviços de limpeza urbana e coleta de resíduos. A edição mais recente reuniu dados ao longo de 2019, tendo 2018 como ano de referência.

Municípios Taxa de coleta de resíduos sólidos - população total Taxa de coleta de resíduos sólidos - população urbana Taxa de coleta seletiva - população urbana
Campo Grande
99%
100%
56,25%
de todo o Brasil 75,57% 97,68% 24,78%
da região Centro-Oeste 78,92% 98,05% 15,33%
do estado (MS) 74,82% 98,93% 31,18%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 98,55% 99,16% 35,21%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: SNIS - Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos 2018.

Mobilidade

Deslocamento médio

Em Campo Grande, uma pessoa leva, em média, 30 minutos para se deslocar de casa para o trabalho. Dessas viagens, 8,76% duram mais de uma hora. Os dados são do último Censo do IBGE, realizado em 2010.

Municípios Tempo médio de deslocamento (minutos) Deslocamentos que duram mais de 1h
Campo Grande
30
8,76%
de todo o Brasil 22 minutos 5,22%
da região Centro-Oeste 20 minutos 5,3%
do estado (MS) 20 minutos 5,34%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 36 minutos 15,17%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: IBGE - Censo Demográfico 2010.

Veículos motorizados

A frota de veículos motorizados de Campo Grande, de acordo com dados do Denatran de 2018, é formada por 546.458 carros, motos e demais automotivos. Isso equivale a uma taxa de motorização de 0,62 veículo por habitante.

Municípios Frota Taxa de motorização
Campo Grande 546.458 0,62
de todo o Brasil 16.744 0,37
da região Centro-Oeste 18.202 0,42
do estado (MS) 18.094 0,44
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 705.875 0,49
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: Mobilidados - Denatram - 2018.

Pavimentação de ruas, calçadas e rampas para cadeirantes

Em Campo Grande, 71,95% da população mora em ruas pavimentadas, 65,55% da população mora em ruas com calçadas e 24,41% da população conta com rampas para cadeirantes próximas de suas casas. Os dados são do último Censo do IBGE, realizado em 2010.

Municípios Vive em ruas pavimentadas Tem calçadas diante de suas casas Conta com rampas para cadeirantes
Campo Grande
71,95%
65,55%
24,41%
de todo o Brasil 72,35% 50,5% 3,16%
da região Centro-Oeste 69,68% 37,87% 3,64%
do estado (MS) 55,46% 33,44% 7,77%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 82,05% 72,18% 5,83%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: IBGE - Censo Demográfico 2010.

Saúde

Número de Unidades Básicas de Saúde municipais

Por meio do DataSUS, podemos consultar os dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES para verificar o número de Unidades Básicas de Saúde mantidas pela gestão municipal de Campo Grande. Os dados são de maio de 2020.

Municípios Quantidade de UBSs
Campo Grande
75
de todo o Brasil 6,94
da região Centro-Oeste 5,88
do estado (MS) 7,33
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 84,51
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: DataSUS - CNES - maio de 2020.

Número de leitos hospitalares

Consultando o DataSUS, sabemos quantos leitos hospitalares estão disponíveis em Campo Grande nas redes SUS e não SUS e quais os tipos de leitos disponíveis. Os dados são de maio de 2020.

Número de leitos hospitalares por rede

Municípios Leitos de internação SUS Leitos de internação não SUS Leitos complementares SUS Leitos complementares não SUS
Campo Grande
1.364
912
310
193
de todo o Brasil 56,5 23,66 7,27 6,94
da região Centro-Oeste 52,27 28,9 6,46 8,51
do estado (MS) 48,11 24,18 7,35 4,01
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 2.331,12 1.374,15 439,35 513,92
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: DataSUS - CNES - maio de 2020.

Número de leitos hospitalares por tipo

Número de leitos de internação

Municípios Cirúrgicos Clínicos Obstétricos Pediátricos Outras especialidades Hospital-dia Total
Campo Grande
729
744
179
163
349
112
2.276
de todo o Brasil 20,1 31,78 9,23 8,62 8,52 1,91 80,16
da região Centro-Oeste 22,59 29,11 10,06 8,86 8,85 1,69 81,18
do estado (MS) 18,63 26,77 9,61 9,33 6,44 1,51 72,29
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 1.103,02 1.373,85 318,04 320,46 442,04 147,85 3.705,27
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: DataSUS - CNES - maio de 2020.

Número de leitos complementares

Municípios UTI - COVID - Pediátrica UTI - COVID - Adulto UTI - Neonatal UTI - Pediátrica UTI - Adulto UTI - Coronariana UTI - Queimados Unid. de isolamento UCI - Neonatal UCI - Pediátrica UCI - Adulto Total
Campo Grande
3
54
60
29
247
39
0
3
68
0
0
503
de todo o Brasil 0,14 2,91 1,65 0,88 5,63 0,19 0,04 1,01 1,17 0,07 0,51 14,21
da região Centro-Oeste 0,14 1,99 1,72 1,21 6,85 0,29 0,07 1,38 0,95 0,12 0,25 14,97
do estado (MS) 0,06 2,38 1,08 0,51 4,61 0,49 0 0,94 1,27 0 0,04 11,37
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 9,56 188,1 113,19 70,27 386,88 15,19 3,35 46,85 79,08 3,54 37,25 953,27
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: DataSUS - CNES - maio de 2020.

Vacinação no município

De acordo com dados de 2019 do Programa Nacional de Imunização, 55% da população de Campo Grande está imunizada de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

Municípios Cobertura vacinal
Campo Grande
55%
de todo o Brasil 57,32%
da região Centro-Oeste 58,51%
do estado (MS) 58,71%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 38,42%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: DataSUS - Programa Nacional de Imunização - 2019.

Mortalidade infantil

De acordo com o Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, o índice de mortalidade infantil de Campo Grande em 2010 foi de 16.48. O índice representa o número de crianças que não deverão sobreviver ao primeiro ano de vida em cada 1000 crianças nascidas vivas.

Municípios Média do índice de mortalidade infantil
Campo Grande
16,48
de todo o Brasil 19,25
da região Centro-Oeste 15,73
do estado (MS) 19,16
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 14,29
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: IBGE - Censo Demográfico 2010.

População acima de 65 anos

A taxa de envelhecimento de Campo Grande em 2010 foi de 6,7%. O índice representa a parcela da população com 65 anos ou mais de idade. Os dados são do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil.

Municípios População com 65 anos ou mais de idade
Campo Grande
6,7%
de todo o Brasil 8,4%
da região Centro-Oeste 7,15%
do estado (MS) 6,99%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 6,75%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: IBGE - Censo Demográfico 2010.

Segurança

Ruas sem iluminação pública

A iluminação pública é de resposnsabilidade dos municípios e sua ausência costuma ser relacionada à insegurança. De acordo com dados do último Censo Demográfico, 1,22% dos habitantes de áreas urbanas de Campo Grande viviam em ruas sem iluminação pública.

Municípios Parcela da população urbana
que vive em ruas sem iluminação pública
Campo Grande
1,22%
de todo o Brasil 6,13%
da região Centro-Oeste 4,32%
do estado (MS) 3,72%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 3,44%
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: IBGE - Censo Demográfico 2010.

Vítimas fatais de disparos de armas de fogo

De acordo com dados disponíveis no DataSUS, 49 pessoas foram vítimas fatais de disparos de armas de fogo em Campo Grande em 2018.

Municípios Média do número de mortes por armas de fogo
Campo Grande
49
de todo o Brasil 14,03
da região Centro-Oeste 11,06
do estado (MS) 5,68
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 323,12
DataSUS - Mortalidade 2018.

Orçamento

Dependência em relação ao Fundo de Participação dos Municípios

O Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é uma transferência constitucional, ou seja, um rateio da receita proveniente de impostos federais entre os entes federados. O fundo recebe 22,5% do que é arrecado por meio do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), valor que é distribuído entre os municípios de acordo com coeficiente calculado a partir do número de habitantes. Na tabela a seguir, mostramos a que parcela da receita bruta do município corresponde o montante recebido via FPM. Assim, temos uma medida de o quão dependente de repasses da União é o município.

Municípios FPM em relação à receita
Campo Grande
4,6%
de todo o Brasil 33,47%
da região Centro-Oeste 29,63%
do estado (MS) 23,03%
do mesmo porte populacional (mais de 500 mil habitantes) 7,95%
Dados coletados por Leonardo Ribeiro, economista do Senado Federal, a partir dos anexos 1 e 3 dos RREOs dos municípios (Siconfi/STN) - 2019.

Despesas por setor

Na Declaração de Contas Anual (DCA) feita ao Tesouro Nacional, cada município especifica o quando gastou em cada setor da administração pública. Esses dados são disponibilizados pelo Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi) e podem ser acessados por meio de uma API. Confira, a seguir, dados da Declaração de Contas Anual com valores exibidos em milhões e a proporção em relação ao total dos gastos.

Setor Campo Grande do mesmo porte
(mais de 500 mil habitantes)
do mesmo estado (MS) da mesma região (Centro-Oeste) de todo o país
Administração R$ 144,32M
3,91%
R$ 302,82M
10,61%
R$ 14,52M
17,79%
R$ 12,7M
16,54%
R$ 11,85M
14,39%
Agricultura R$ 3,08M
0,08%
R$ 3,24M
0,19%
R$ 0,53M
0,77%
R$ 0,52M
1,27%
R$ 0,74M
1,94%
Assistência Social R$ 60,11M
1,63%
R$ 94,74M
2,01%
R$ 4,14M
4,75%
R$ 2,59M
4,48%
R$ 3,16M
3,94%
Ciência e Tecnologia R$ 0,3M
0,01%
R$ 7,62M
0,14%
R$ 0,23M
0,04%
R$ 0,83M
0,08%
R$ 1,23M
0,22%
Comunicações R$ 2,74M
0,07%
R$ 23,39M
0,49%
R$ 0,86M
0,15%
R$ 0,17M
0,12%
R$ 0,51M
0,17%
Comércio e Serviços R$ 8,53M
0,23%
R$ 14,7M
0,24%
R$ 0,69M
0,67%
R$ 0,4M
0,64%
R$ 0,76M
0,62%
Cultura R$ 17,81M
0,48%
R$ 30,47M
0,5%
R$ 0,73M
0,59%
R$ 0,52M
0,68%
R$ 0,92M
1,04%
Desporto e Lazer R$ 14,2M
0,39%
R$ 13,29M
0,34%
R$ 0,63M
0,59%
R$ 0,53M
0,77%
R$ 0,65M
0,77%
Direitos da Cidadania R$ 12,17M
0,33%
R$ 8,33M
0,21%
R$ 0,69M
0,26%
R$ 0,48M
0,22%
R$ 0,85M
0,34%
Educação R$ 898,24M
24,36%
R$ 855,23M
20,48%
R$ 33,6M
27,53%
R$ 23,29M
25,86%
R$ 28,86M
30,53%
Encargos Especiais R$ 109,7M
2,98%
R$ 283,02M
4,59%
R$ 2,93M
2,09%
R$ 2,38M
2,01%
R$ 5,37M
2,53%
Gestão Ambiental R$ 29,41M
0,8%
R$ 27,74M
0,81%
R$ 1,1M
0,82%
R$ 0,73M
0,64%
R$ 1,36M
0,92%
Habitação R$ 12,21M
0,33%
R$ 38,4M
0,44%
R$ 0,62M
0,28%
R$ 0,67M
0,64%
R$ 1,65M
0,47%
Indústria R$ 0,07M
0%
R$ 3,21M
0,06%
R$ 0,26M
0,23%
R$ 0,35M
0,32%
R$ 0,37M
0,49%
Judiciária R$ 20,54M
0,56%
R$ 39,69M
0,71%
R$ 0,8M
0,56%
R$ 0,41M
0,41%
R$ 1,28M
0,91%
Legislativa R$ 75,89M
2,06%
R$ 90,14M
2,13%
R$ 4,01M
4,13%
R$ 2,94M
4,28%
R$ 3,07M
3,61%
Previdência Social R$ 427,14M
11,59%
R$ 626,72M
11,34%
R$ 13,8M
5,73%
R$ 8,84M
7%
R$ 17,06M
6,12%
Saúde R$ 1.286,92M
34,91%
R$ 1.010,54M
26,23%
R$ 36,55M
24,55%
R$ 23,97M
24,13%
R$ 26,6M
24,51%
Segurança Pública R$ 43,96M
1,19%
R$ 61,37M
1,26%
R$ 4,56M
0,53%
R$ 0,63M
0,29%
R$ 2,31M
0,61%
Trabalho R$ 42,58M
1,16%
R$ 11,67M
0,31%
R$ 2,53M
0,65%
R$ 0,68M
0,91%
R$ 1,08M
0,74%
Transporte R$ 144,72M
3,93%
R$ 192,5M
1,67%
R$ 3,99M
3,2%
R$ 2,35M
4,38%
R$ 3,12M
3,39%
Urbanismo R$ 332,05M
9,01%
R$ 375,73M
8,73%
R$ 9,23M
6,18%
R$ 6,38M
7,52%
R$ 9,12M
7,43%
Total R$ 3.686,67M R$ 4.306,16M R$ 126,15M R$ 82,68M R$ 107,8M
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: Siconfi - Declaração de Contas Anual 2019.
Setor Campo Grande do mesmo porte
(mais de 500 mil habitantes)
do mesmo estado (MS) da mesma região (Centro-Oeste) de todo o país
Administração R$ 129,3M
3,94%
R$ 315,17M
10,58%
R$ 14,91M
17,56%
R$ 13M
16,42%
R$ 12,22M
14,27%
Agricultura R$ 3,11M
0,09%
R$ 3,57M
0,21%
R$ 0,65M
0,92%
R$ 0,6M
1,38%
R$ 0,8M
2,01%
Assistência Social R$ 52,36M
1,59%
R$ 98,35M
2,03%
R$ 4,33M
4,75%
R$ 2,67M
4,45%
R$ 3,26M
3,91%
Ciência e Tecnologia R$ 0,08M
0%
R$ 7,7M
0,14%
R$ 0,23M
0,04%
R$ 0,89M
0,09%
R$ 1,28M
0,23%
Comunicações R$ 5,37M
0,16%
R$ 26,01M
0,51%
R$ 0,95M
0,15%
R$ 0,19M
0,12%
R$ 0,55M
0,17%
Comércio e Serviços R$ 5,39M
0,16%
R$ 16,09M
0,25%
R$ 0,7M
0,67%
R$ 0,41M
0,64%
R$ 0,85M
0,66%
Cultura R$ 15,59M
0,47%
R$ 32,62M
0,51%
R$ 0,79M
0,59%
R$ 0,55M
0,7%
R$ 0,97M
1,06%
Desporto e Lazer R$ 10,06M
0,31%
R$ 14,62M
0,36%
R$ 0,71M
0,65%
R$ 0,58M
0,82%
R$ 0,73M
0,84%
Direitos da Cidadania R$ 8,49M
0,26%
R$ 8,92M
0,22%
R$ 0,8M
0,26%
R$ 0,52M
0,22%
R$ 0,91M
0,34%
Educação R$ 860,91M
26,22%
R$ 888,76M
20,26%
R$ 34,31M
27,15%
R$ 23,75M
25,6%
R$ 29,65M
30,22%
Encargos Especiais R$ 79,11M
2,41%
R$ 286,39M
4,52%
R$ 2,94M
2,04%
R$ 2,4M
1,97%
R$ 5,43M
2,47%
Gestão Ambiental R$ 29,9M
0,91%
R$ 30,29M
0,83%
R$ 1,18M
0,85%
R$ 0,81M
0,65%
R$ 1,47M
0,94%
Habitação R$ 9,65M
0,29%
R$ 42,66M
0,47%
R$ 0,77M
0,31%
R$ 0,72M
0,65%
R$ 1,86M
0,51%
Indústria R$ 0,03M
0%
R$ 3,46M
0,06%
R$ 0,36M
0,53%
R$ 0,39M
0,41%
R$ 0,41M
0,54%
Judiciária R$ 17,44M
0,53%
R$ 43,17M
0,81%
R$ 0,82M
0,54%
R$ 0,49M
0,4%
R$ 1,33M
0,9%
Legislativa R$ 68,34M
2,08%
R$ 92,8M
2,09%
R$ 4,09M
4,01%
R$ 2,96M
4,2%
R$ 3,12M
3,54%
Previdência Social R$ 361,32M
11%
R$ 628,69M
10,91%
R$ 13,82M
5,59%
R$ 8,86M
6,89%
R$ 17,1M
5,97%
Saúde R$ 1.170,54M
35,65%
R$ 1.060,37M
26,34%
R$ 38,43M
24,54%
R$ 24,67M
24,07%
R$ 27,65M
24,43%
Segurança Pública R$ 45,87M
1,4%
R$ 62,66M
1,24%
R$ 4,61M
0,52%
R$ 0,65M
0,3%
R$ 2,39M
0,62%
Trabalho R$ 30,43M
0,93%
R$ 12,06M
0,31%
R$ 2,69M
0,65%
R$ 0,7M
0,89%
R$ 1,12M
0,73%
Transporte R$ 130,57M
3,98%
R$ 201,16M
1,75%
R$ 4,3M
3,29%
R$ 2,58M
4,48%
R$ 3,33M
3,51%
Urbanismo R$ 249,38M
7,6%
R$ 409,7M
9,25%
R$ 10,35M
6,6%
R$ 6,95M
7,88%
R$ 10,06M
7,85%
Total R$ 3.283,24M R$ 4.481,14M R$ 131,48M R$ 85,23M R$ 111,99M
Atenção: números representam a média do indicador considerando os municípios de cada recorte. Indicadores em verde ou vermelho representam comparações com a média nacional.
Elaboração: Insper. Dados: Siconfi - Declaração de Contas Anual 2018.